4 de outubro de 2011

Causa Real comemora 5 de Outubro em Coimbra (jornal i 04-Out-2011)



Os monárquicos assinalam o Tratado de Zamora.
Os monárquicos também têm um 5 de Outubro para comemorar. Enquanto o país comemora a implantação da República, a Causa Real vai comemorar a Fundação da Nacionalidade – o tratado de Zamora data de 5 de Outubro de 1143.
D. Duarte – ou, no léxico monárquico “o chefe da Casa Real Portuguesa” – vai ser recebido no salão nobre dos Paços do Concelho pelo presidente da Câmara de Coimbra. Antes da recepção na Câmara, D. Duarte vai discursar na sala do capítulo do mosteiro de Santa Cruz, onde estão sepultados os restos mortais de D. Afonso Henriques.
Para estas comemorações, a Causa Real espera “a adesão de muitos patriotas de todos os recantos do país”. E quer “neste sensível contexto de crise de soberania nacional a evidência do que une os portugueses em lugar do que os divide: a fundação da nacionalidade portuguesa decorrente da assinatura do Tratado de Zamora”, no qual D. Afonso Henriques celebrou a paz entre Portugal e Castela.
“Numa altura de crise dolorosa onde somos chamados a uma profunda reflexão sobre a nossa forma de encarar a vida, temos a possibilidade de alterar a nossa atitude perante um futuro incerto olhando também para os exemplos do passado, e nenhum melhor do que a fundação da nossa nacionalidade”, escreve a Causa Real, em texto a que o i teve acesso.
A organização monárquica escolheu Coimbra porque “foi em Coimbra que o nosso primeiro rei uniu e congregou à sua volta os primeiros portugueses, para concretizar o belíssimo projecto que é Portugal”.
Entretanto, com o objectivo de reforçar a “componente política do movimento”, a Causa Real criou dois grupos de trabalho – a comissão política e a comissão económica – para fortalecer os argumentos para a “instauração da Instituição Real”.


Fonte: Real Associação de Lisboa

Sem comentários: