19 de março de 2012

SAR D. Isabel de Bragança, tornou-se confrade da Confraria Gastronómica do Pão-de-Ló Tradicional


Esposa do Duque de Bragança, D. Duarte Pio, assumiu, juntamente com mais seis novos confrades, a responsabilidade de incentivar o consumo e o fabrico do pão-de-ló tradicional.
A esposa do Duque de Bragança, D. Isabel de Herédia, tornou-se ontem um dos mais recentes confrades da Confraria Gastronómica do Pão-de-ló Tradicional (CGPLT).
Além de D. Isabel de Herédia, foram entronizados mais seis novos confrades.
A cerimónia aconteceu ontem de manhã na Igreja de São Pedro do Toural, em Guimarães.
Para Isabel de Herédia, a entronização tem muito significado porque “a confraria tem ajudado a preservar a identidade portuguesa, através da divulgação das tradições e da história. E um país tem de ter sempre referências históricas”.
 A presidente da CGPLT, Fátima Salgado, referiu durante a cerimónia, que “o Minho é lambão. Vivemos na época da globalização, mas a humanidade está ávida do que é genuíno. Hoje há uma procura incessante do património local”.
Daí a importância, diz Fátima Salgado, de “uma boa promoção do produto regional de qualidade que é o pão-de-ló tradicional”.
Depois da entronização, foi feita uma cerimónia de boas-vindas, pelo presidente da Câmara Municipal, António Magalhães, que salientou a importância do património histórico. Nas cerimónias estiveram presentes 15 confrarias vindas de várias partes do país.

Correio do Minho de 18 de Março, pág. 11

Fonte: PPM Braga

Sem comentários: