9 de julho de 2012

E a maçonaria não perdoou...

Em plena República já, e face a uma caótica direcção da política externa, com a total falta de preparação para a participação na I Guerra Mundial, que veio, logicamente, a revelar-se desastrosa, dizia o desiludido republicano João Chagas « Infelizmente nós não temos diplomacia porque absolutamente lhe falta direcção ». " Faltava direcção à diplomacia porque faltava o Rei que lha podia dar ", escreveu Luís de Almeida Braga.

Viu-se já que D. Carlos, que António Sardinha considerou " precursor do Integralismo Lusitano ", foi, no âmbito europeu, o maior, o mais bem preparado diplomata, não obstante o espartilho constitucional; quando quis refundar Portugal a maçonaria não lho perdoou.
 Cristina Ribeiro
 

Sem comentários: