8 de setembro de 2012

RESTITVIÇAÕ (memórias)

«Na restituição que executámos se buscou primeiro o acerto da direcção, que o effeito: & o excessivo desejo da liberdade não perturbou a consideração, para escolher opportunidade, & dispor meyos que a segurassem felice. Tanto avivarão com o valor a prudencia, & moderarão com a prudência o valor os poucos que se resolverão a tam grande empresa, pois nela se arriscava num só lance (...) ou toda a liberdade ou a escravidão para semprè.»
Doutor Fr. Francisco Brandão, Gratulatório sobre o dia da Felice Restituição & acclamação da Majestade del Rey D.João IV N.S.,1642, págs 13-14.

Se no 1º de Dezembro de 1640 os conjurados se resolverão a tão grande empresa, onde nela se arriscava toda a liberdade, hoje, nos resolvemos a uma democracia melhor restituindo a monarquia, intentando uma democracia mais participativa e mais consequente com os seus objectivos, por sermos e queremos ser livres e resolvidos portugueses.
Pedro Furtado Correia

Fonte: Caderno Monárquico

Sem comentários: