21 de junho de 2013

23 de Junho - Barcos à vela no Rossio ao Sul do Tejo



Em virtude do mau tempo que se abateu durante o fim de semana de 18 de Maio, a vinda dos barcos tradicionais do Tejo foi adiada para o domingo do dia 23 de Junho.

Tal como já tinha sido anunciado virão três barcos tradicionais do Tejo, dois Catraios e uma Canoa. Os quais estarão abertos ao publico, para levarem quem quiser dar um pequeno passeio no espelho de água do Tejo, em frente ao Rossio ao Sul do Tejo.

Esta iniciativa por parte da Junta de Freguesia do Rossio ao Sul do Tejo em conjunto com a Marinha do Tejo e está também enquadra no âmbito de outras homenagens e conferencias aos dois últimos sobreviventes, o Sr. Jacinto Abreu e o Sr. Armando, no Rossio ao Sul do Tejo da época em que as fragatas d'Água a Cima levavam a cortiça para Lisboa.

Os barcos fazem parte da Marinha do Tejo, a qual é um polo vivo do Museu da Marinha e que envolve também outras associações náuticas, câmaras municipais, como Lisboa, Montijo, Vila Franca de Xira e outras, assim como particulares que tenham barcos tradicionais do Tejo. A Marinha do Tejo tem como objectivo a defesa da historia náutica, a reconstrução, a sua forma de navegar, as suas tradições e a divulgação das embarcações tradicionais do Tejo. Estas embarcações estão protegidas por lei , a qual define os tipos de barcos tradicionais mas também define que têm de ser construídas em madeira nacional, por isso são construídas com madeira de pinho.

Este acontecimento vem restabelecer, se bem que duma forma simbólica a ligação entre Abrantes e Lisboa pelo rio Tejo. Isto porque a meio de dos anos 40, mais precisamente em 1944, terá saído do porto de Abrantes, no Rossio ao Sul do Tejo, a ultima fragata carregada de cortiça em direcção à área de Lisboa.

Por parte da Marinha do Tejo estará presente o presidente o Contra-Almirante José Bastos Saldanha, o vice-presidente Professor Fernando Carvalho Rodrigues, também conhecido como o “pais do satélite português” , por ter sido um dos responsáveis pelo satélite português nos anos 90, além de outros tripulantes dos barcos. Alguns deles responsáveis pela recuperação e reconstrução de alguns barcos tradicionais.

Espera-se que no dia 23 de Junho esteja um excelente dia para que toda a gente possa aproveitar e desfrutar do passeio.

Venham, tragam a família, desfrutem do passeio e divulguem.

Rui Manuel Vale Rodrigues

Sem comentários: