12 de julho de 2013

SS.AA.RR., Os Senhores Duques de Bragança presentes na cerimónia do Prémio Internacional Terras Sem Sombra (6 Julho 2013)

Ópera italiana, património cultural português e salvaguarda da Palanca Negra, o símbolo nacional de Angola, homenageados com o o Prémio Internacional Terras sem Sombra, que desde 2011, distingue anualmente três personalidades ou instituições que se salientaram nas áreas da música, do património e da biodiversidade.

A Casa da Cultura da Comporta recebeu a cerimónia de entrega do Prémio Internacional Terras Sem Sombra.


S. A. R. a Infanta Pilar de Borbón, Duquesa de Badajoz, presidiu à cerimónia.


SS. AA. RR, os Duques de Bragança, S. A. R. a Infanta D. Pilar de Borbón, Duquesa de Badajoz e D. Eduardo Junco, Embaixador de Espanha.


O Dr. José António Falcão, director geral, recebe os convidados na 3.ª edição do Prémio Internacional Terras Sem Sombra.


Dom Duarte Pio, Dona Isabel de Bragança e José Marcos Barrica, Embaixador de Angola.


O cantor lírico Enzo Dara recebe o Prémio na categoria "Música", pelas mãos da Infanta D. Pilar de Borbón.


O Dr. José Morais Arnaud, em representação da Associação dos Arqueólogos Portugueses recebe o galardão na categoria Património Cultural.


O biólogo angolano Pedro Vaz Pinto recebe o Prémio Internacional pelo seu trabalho em prol da Salvaguarda da Biodiversidade.


O Coro Juvenil de Lisboa actuou, cantando e encantando todos os presentes.


SS. AA. RR. os Duques de Bragança encabeçam a Comissão de Honra do Festival Terras Sem Sombra.


Sem comentários: