7 de abril de 2014

Prémio de 15 mil euros estimula investigação científica

Prémio de 15 mil euros estimula investigação científica

O “Prémio Príncipe da Beira e Duque de Guimarães à Investigação e Ciência”, no valor de 15 mil euros, vai reconhecer o mérito científico de jovens investigadores no domínio das Ciências Biomédicas. 
O protocolo de cooperação que institui a distinção foi este sábado à tarde assinado entre a Câmara de Guimarães, a Universidade do Minho e a Fundação D. Manuel II.

Na cerimónia realizada no salão nobre da Autarquia, o Presidente da Câmara, Domingos Bragança, destacou a importância de incentivar os alunos para a investigação, numa altura em que Guimarães está apostada em consolidar o estatuto de cidade universitária.
  
O filho dos Duques de Bragança, D. Afonso, ao atingir a maioridade assumiu o título de Príncipe da Beira e Duque de Guimarães. Na celebração do protocolo manifestou a sua satisfação pela criação deste prémio que estimula a produção científica.
  
O Duque de Bragança, D. Duarte, elogiou o Instituto Europeu de Medicina Regenerativa pelo esforço que tem feito no aprofundamento do conhecimento científico.

O prémio, no valor de 15 mil euros, reconhecerá anualmente um plano de trabalhos, no domínio das ciências biomédicas. a realizar por um investigador, de nacionalidade portuguesa ou estrangeira, incluindo estudantes oriundos dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e com idade inferior a 40 anos.

Sem comentários: