10 de abril de 2014

Taipas | Lar de Idosos abre a 1 de Agosto de 2014


O anuncio foi feito por Ricardo Costa, presidente da Direção do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa, durante o Jantar Solidário que no passado sábado juntou mais de 400 pessoas.
O Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa que, a partir de agora, vai passar a assumir a designação de Centro Social das Taipas juntou, no passado sábado, na Quinta da Granja, em Balazar, mais de 400 pessoas à mesa num jantar solidário a reverter a favor da construção do Lar de Idosos que a instituição taipense tem em mãos.

Na presença dos Duques de Bragança, D. Duarte Pio e Dª. Isabel de Herédia, do Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, bem como, dos restantes elementos da sua Direção, Ricardo Costa, recebeu a maior ovação da noite ao anunciar a abertura da nova infraestrutura de apoio aos idosos para o próximo dia 1 de Agosto.

Na sua intervenção, Ricardo Costa, enalteceu todo o empenho dos seus colegas de Direção na prossecução do “grande projeto” que têm em mãos e que envolve um investimento total de 2,4 milhões de euros, comparticipado pelo POPH em cerca de 1,1 milhão. Dirigiu ainda palavras de agradecimento a Domingos Bragança pela cedência do terreno onde a obra está a ser edificada.

No uso da palavra, a Embaixatriz da iniciativa, D. Isabel de Herédia, revelou-se “muito impressionada” com a dinâmica imposta à construção do novo Lar de Idosos. “Uma obra que, para mim, ainda estava em embrião e que estes senhores fizeram nascer antes do tempo”, disse, sobre a evolução que a obra registou desde a sua primeira visita, até esta data.

“Às nossas pessoas da vila das Taipas que, à volta do nosso rio, à volta das nossas termas, à volta da gente laboriosa, em especial das cutelarias, dos seus negócios, do comércio e dos serviços e da hotelaria, da sua capacidade de educar gerações e gerações, fazem a riqueza e o orgulho dos vimaranenses nesta parcela do seu território”. Assim iniciou Domingos Bragança a sua intervenção, referindo-se às gentes das Taipas para depois se dirigir a Ricardo Costa, dizendo que o “mérito” que este lhe atribuiu nas suas palavras “não tem comparação nenhuma com o mérito de toda esta nossa gente, estas pessoas de bem, que aqui estão hoje reunidas, para apoiar uma causa tão nobre”.

Sem comentários: