11 de junho de 2014

SAR, A Senhora D. Isabel de Bragança na comemoração dos 180 anos da passagem de D. Miguel I por Alvalade


Decorreu no dia 31 de Maio na Casa do Povo de Alvalade a comemoração da passagem de D.Miguel I por Alvalade, onde pernoitou, com a sua comitiva, a caminho de Sines, donde partiu para Genova (Itália) para o exílio. Na sessão solene no Salão de Festas estiveram presentes a Duquesa D. Isabel de Bragança, esposa de D.Duarte Pio, ausente no estrangeiro, o Duque de Viseu, o Embaixador do Luxemburgo e outros membros da Casa de Bragança, representante da família Lança Parreira,que recebeu o Rei em sua casa e muitos outros convidados. A Mesa era composta pelos Orgãos Directivos da Casa do Povo, pelos oradores da comemoração Prof. Universitário Dr. Braga da Cruz, ex-reitor da Universidade Católica e Arqtº Lobo de Vasconcelos, um santiaguense ilustre que colaborou com a Casa do Povo na organização do evento. Presentes também o Vereador da Cultura da Câmara Municipal e o Presidente da Junta de Freguesia. Entre os vários convidados destacamos o Dr. Augusto Deodato Guerreiro e Dr. Luís Pedro Ramos, administrador do Alvalade.info.
Abriu a sessão o Sr. Luís Silva,Presidente da Direcção da Casa do Povo que informou os ilustres visitantes das importantes actividades culturais e valências sociais da instituição, seguiu-se o Presidente da Junta de Freguesia, Sr. Rui Madeira que saudou os ilustres visitantes e elogiou a iniciativa,em seguida o Sr. Arqtº Lobo da Vasconcelos descreveu com minúcia e objectividade os acontecimentos históricos da época que levou ao exílio de D.Miguel após a convenção de  Evoramonte e o trajecto que o levou a Sines e a passagem por Alvalade. A seguir falou o Prof. Dr. Braga da Cruz que referiu o apoio amigável da população do Alentejo a D.Miguel e sobretudo em Alvalade, onde, além da família Lança Parreira, muitos populares cederam suas casas para alojar toda a comitiva e suas montadas, desta atitude de bom acolhimento, resultou a extinção do concelho de Alvalade, dois anos depois, em 1836. Em seguida o Presidente da Casa do Povo fez ofertas de produtos regionais à Duquesa D. Isabel de Bragança e outras lembranças aos ilustres convidados. Terminada a sessão,foi descerrada uma placa em azulejos instalada no local da Casa Lança Parreira, demolida há 50 anos, alusiva ao acontecimento histórico. Os visitantes foram convidados a visitar o  Lar para Idosos da Casa do Povo,a inaugurar em breve,e o Centro de Dia onde foi servida uma merenda com produtos regionais. Foi bem visível a satisfação de todos os visitantes pela forma como foram recebidos. Os Alentejanos são mesmo assim.Na recepção á ilustre comitiva e durante a merenda de despedida, atuou o GRUPO CORAL DO CENTRO DE DIA que mereceu elogios dos visitantes, em especial da Duquesa D.Isabel de Bragança que se deixou fotografar junto do Grupo, representante do verdadeiro folclore Alentejano.


Sem comentários: