21 de abril de 2015

Continuando…

Agora é república para a esquerda, república para a direita, ética republicana em toda a parte e, como diria o poeta, os discursos oficiais continuam a invocar a república com ‘orgulho e erro’! Como se não bastasse ainda temos o governo com a bandeirinha republicana na lapela! Isto é um bocadinho demais, não acham?! E merece obviamente um correctivo! Vamos então puxar pela memória. Era uma vez um centenário e três repúblicas:

- A primeira, implantada em 1910, durou dezasseis anos e quarenta governos! Um record de instabilidade e terror!
- A segunda república derrubou a primeira em 1926 e foi uma longa ditadura de mais de quarenta anos. Teve o mérito, hoje inegável, de manter o país independente, assegurando as fronteiras que havia recebido!
- A terceira república derrubou a segunda em Abril de 1974 e rápidamente reduziu Portugal ao território que ocupava nos primórdios do século XV – o rectângulo e as ilhas adjacentes! E a fúria descolonizadora foi tal que ela própria se transformou em região europeia! Por má gestão perdeu autonomia e é hoje governada por Bruxelas!

Portanto, se isto é verdade, e eu temo que seja, a simples menção ao regime republicano deveria ser evitada, quanto mais não seja por uma questão de pudor. Mas o pudor, pelos vistos, tem pouco a ver com a ética republicana!

Saudações monárquicas


Fonte: Interregno

Sem comentários: