12 de junho de 2015

Jovens monárquicos impedidos de participar nas cerimónias do Dia de Portugal

COMUNICADO DA DIRECÇÃO NACIONAL DA JMP




1. Ontem, em Lamego, a PSP impediu um grupo de jovens monárquicos de assistir às cerimónias oficias do dia 10 de Junho, com o argumento de que não podiam lá estar com bandeiras nacionais anteriores a 1910;

2. Estes jovens tinham como única intenção celebrar Portugal, juntamente com a restante população, assistindo às cerimónias oficiais do Estado Português, num clima de absoluta tranquilidade e sem se manifestarem.
A prova inequívoca disso mesmo está no facto de que não levavam qualquer cartaz, ou outro tipo de propaganda, limitando-se a transportar a bandeira anterior a 1910;

3. O Comandante do Policiamento de Viseu informou que “só podem avançar se guardarem as bandeiras” e quando questionado se poderiam avançar caso levassem a bandeira da república, respondeu “sim”;

4. A JMP lamenta o sucedido e vai fazer uma exposição ao Comandante do Policiamento de Viseu, exigindo que sejam explicadas as razões legais que impediram os jovens monárquicos de assistir às cerimónias;

5. Até aqui a república respeitava os símbolos nacionais existentes em Portugal desde 1143. A JMP quer saber se 767 anos da História de Portugal foram apagados pelos 105 de ocupação republicana, para além de exigir que se explique aos portugueses quais os símbolos “permitidos” e quais os símbolos considerados de “facção”.

A Direcção Nacional da JMP
Lisboa, 11 de Junho de 2015







Fonte: JMP

Sem comentários: