7 de janeiro de 2016

Rei Sempre Atento

D. Carlos culto


É facto notório e demais sabido qu’El-Rei Dom Carlos I de Portugal era senhor de inúmeros talentos e predicados e possuidor de uma vastíssima cultura e curiosidade científica e intelectual. Certo dia, no mês de Janeiro de 1905, o Monarca Português, que gostava de se manter actualizado em relação a tudo o que se passava no Mundo, ou não fosse também cognominado de ‘O Diplomata’, folheava um jornal americano quando deparou com um ‘Anúncio’ que colocava à venda os dois ilhéus do Canto, próximos da Ilha Terceira, nos Açores. Ora, sabendo das pretensões norte-americanas em relação ao Arquipélago Atlântico, logo diligenciou Sua Majestade o Rei Dom Carlos I junto do Seu Ministro para que efectiva-se a compra dos ditos ilhéus, salvaguardando o interesse pátrio e hegemónico sobre a totalidade do território português. Assim, graças a El-Rei e à sua agudeza intelectual se evitou a alienação de território nacional e quiçá problemas de aspirações do país dos cowboys sobre os Açores.
Miguel Villas-Boas

Sem comentários: