6 de janeiro de 2016

Bolo Rei


O dia de Reis é o último dia da Epifânia (o período que vai desde a data do nascimento de Cristo até à chegada dos Reis Magos a Belém) e comemora-se a seis de Janeiro.
Neste dia comemora-se então a chegada dos três reis, Gaspar, Baltazar e Melchior que, seguindo a estrela de Belém, chegaram até ao menino Jesus levando ouro, incenso e mirra como presentes.
Os três reis chegavam dos três cantos do mundo: Europa, Ásia e África. Traziam ouro em representação da realeza de Jesus, mirra simbolizando o sofrimento, e incenso simbolizando a fé.
Decorridos dois mil anos, a tradição de comer um bolo rei em cada dia da epifania (12 bolos, portanto) já não é bem o que era mas, pelo menos hoje, é ainda obrigatório. O próprio bolo tem a sua simbologia: o tom dourado da sua côdea representa o ouro, o seu aroma o incenso e as frutas a mirra.
Certamente que o bolo rei faz parte das suas tradições natalícias, no entanto é também tradicional ir comprá-lo a uma pastelaria ou supermercado. Mas não se deixe enganar, a receita não é secreta nem exclusiva das pastelarias. Que tal celebrar este dia confeccionando o seu próprio Bolo Rei?
Fique a conhecer a receita do Bolo Rei e Boas Festas!
  • 750g de farinha
  • 30g de fermento de padeiro;
  • 150g de margarina;
  • 150g de açúcar;
  • 150g de frutas cristalizadas;
  • 150g de frutas secas;
  • 4 ovos inteiros;
  • raspa de 1 limão;
  • raspa de 1 laranja;
  • 1 decilitro de vinho do Porto;
  • 1 colher de sobremesa de sal;
  • 1 brinde;
  • 1 fava
Pique as frutas secas e as cristalizadas e deixe-as a macerar com o vinho do Porto, pondo algumas inteiras de parte para decorar o bolo.
Dissolva o fermento de padeiro em 1 decilitro de água morna e junte a 1 chávena de farinha, deixando a massa a levedar em ambiente temperado durante cerca de 15 minutos.
Entretanto bata a margarina, o açúcar, e as raspas de limão e laranja. Junte os ovos um a um, batendo sempre e a massa de fermento. Quando estiver tudo bem ligado acrescente a restante farinha e o sal. Amasse até que a massa esteja elástica e macia e misture as frutas.
Molde a massa numa bola, polvilhe com farinha e tape a massa com um pano, deixando levedar pelo menos 5 horas. Depois de massa ter aumentado de volume (para cerca do dobro do tamanho), ponha sobre um tabuleiro e faça-lhe um buraco no meio. Introduza o brinde (embrulhado em papel vegetal) e a fava, e deixe levedar mais uma hora.
Pincele o bolo com gema de ovo batida, enfeite com frutas cristalizadas inteiras, torrões de açúcar e frutas secas e leve a cozer em forno bem quente. Depois de cozido, pincele o bolo-rei com geleia diluída num pouco de água quente.
Cruze os dedos para não lhe sair a fava, para não ter de fazer o bolo novamente!

Sem comentários: