2 de junho de 2014

SAR, D. Duarte de Bragança comenta decisão do rei de Espanha

Duque de Bragança acredita que problemas de saúde levaram Juan Carlos a abdicar





D. Duarte Pio, duque de Bragança, considera que o rei Juan Carlos terá optado por abdicar pelo facto de a sua saúde já não estar a cem por cento. “Basta ver as fotografias dele, os problemas de saúde, a dificuldade em deslocar-se”, notou, em declarações à Lusa, acrescentado: “Cumprir as missões que tem cumprido tem sido um grande sacrifício pessoal.”

“O rei da Bélgica, a rainha da Holanda, o próprio Papa abdicaram quando acharam que a sua saúde não estava em condições para cumprirem as suas missões”, lembrou D. Duarte, considerando que o monarca espanhol seguiu bons exemplos.


"Creio que a grande vantagem da monarquia em países como a Espanha e como a Suécia é que a transição da chefia de Estado é feita de uma maneira tranquila, sem lutas políticas e com uma continuidade que permite ao futuro chefe de Estado continuar a obra que o pai fez", defendeu, lembrando que “Juan Carlos evitou os conflitos que, por exemplo, tivemos em Portugal na transição para a democracia – que foi extremamente violenta, com grande destruição da economia, com milhares de mortos nos países que são hoje da CPLP, verdadeiros genocídios com a independência".


D. Duarte adiantou ainda que considera que o príncipe Felipe é um digno sucessor do pa: “O príncipe Felipe tem algumas vantagens em relação ao pai”, diz, lembrando que fala bem catalão e que está casado “com uma espanhola de origem muito popular”, além de “ser um jovem muito simpático e caloroso” e “muito integrado na realidade democrática da Espanha de hoje”. Por outro lado, sublinha, “o príncipe Filipe teve uma preparação técnica e profissional para a sua missão notável e tem um relacionamento pessoal com as elites políticas, culturais e militares espanholas que certamente o ajudarão na sua missão”.

Fonte: Caras

Sem comentários: