9 de fevereiro de 2018

 OLEIROS – D. Duarte Pio percebe no terreno dimensão dos incêndios



Incêndios devem-se "ao enorme desequilíbrio na maneira como o país se tem desenvolvido", disse D. Duarte Pio ... O Duque de Bragança, D. Duarte Pio esteve de visita ao Distrito de Castelo Branco e também ao concelho de Oleiros, no passado dia 17 de Janeiro.

Esta passagem serviu para perceber a dimensão dos estragos causados pelos incêndios do último verão. Em Oleiros D. Duarte Pio deixou algumas considerações e reflexões sobre o que considera serem as causas dos incêndios. Por um lado “deve-se ao enorme desequilíbrio na maneira como o país se tem desenvolvido”, condenou, justificando que “em vez dos políticos portugueses se terem esforçado por um desenvolvimento económico equilibrado em todo o país, através de benefícios fiscais, estímulos, entre outros instrumentos, para que em cada região haja múltiplas indústrias, actividades económicas rentáveis e que a própria actividade agrícola e florestal sejam sustentáveis, não. Abandonam-se grandes áreas do país e investe-se onde se vão ganhar mais votos”, disse.
Por outro lado, existe a limitação de mandatos. O Duque de Bragança não concorda com esta medida pois “quando o presidente finalmente sabe desempenhar a sua missão, é conhecido e estimado, a constituição proibi-os de serem reeleitos”, dizendo mesmo que é “uma injustiça e um espírito antidemocrático”.

Na recepção, Fernando Jorge, presidente autarquia oleirense, considerou que esta acção é uma forma de dar visibilidade ao seu concelho, promovendo o que ali se faz de bom. No que diz respeito às reflexões de D. Duarte Pio, acrescentou que a desertificação se deve à baixa taxa de natalidade. No concelho “temos tomado medidas para tentar inverter mas quando se atinge determinado nível a reversão torna-se impossível e irreversível”, atestou, considerando que “é preciso criar condições para que as pessoas daqui vivam com qualidade para poder atrair outros”. Quanto à limitação de mandatos, o autarca compreende a posição do Duque de Bragança mas não concorda com a mesma. Indo mais longe, Fernando Jorge alimenta que a medida “devia ser estendidas a outros cargos”. 
A comitiva de D. Duarte Pio passou ainda pelo Quartel dos Bombeiros Voluntários de Oleiros onde se inteirou das obras de remodelação e ampliação do espaço.
De referir que esta visita ao distrito albicastrense do Chefe da Casa Real Portuguesa aconteceu a convite da Real Associação da Beira Interior.




Sem comentários: