2 de dezembro de 2011

SAR D. Duarte preocupado com perda de soberania

Duque de Bragança aproveita o Jantar dos Conjurados para dizer que Portugal atravessa uma das maiores crises e que "aumentou a vulnerabilidade à perda da sua independência".


"Portugal atravessa uma das maiores crises da sua longa vida". É com esta frase que D. Duarte abre a sua mensagem anual aos monárquicos, no Jantar dos Conjurados, na noite de quarta-feira, no Centro Cultural de Belém.

No tradicional jantar que junta os monárquicos portugueses na véspera das comemorações do Dia da Restauração da Independência, D. Duarte Nuno de Bragança menciona a possibilidade de ser este um dos feriados a extinguir pelo Governo.

Considerando o 1.º de Dezembro "o dia que mais deveria unir todos os portugueses", aproveita a oportunidade para se referir às consequências da actual crise.

Soberania ameaçada

"A soberania de Portugal está gravemente ameaçada" diz D. Duarte, considerando que a História tem demonstrado que "sempre que o país ficou enfraquecido aumentou a vulnerabilidade à perda da sua independência".

O duque de Bragança compara mesmo "a actual e humilhante dependência" do país face aos seus credores à crise financeira que Portugal enfrentou e que levou à queda da monarquia.

D. Duarte vê nesta crise sinais de que cada vez mais os portugueses "não se revêem no modelo de representatividade política em vigor" e aponta como caminhos para melhorar a situação económica nacional o aprofundamento das relações com os países lusófonos.

"Acredito que a CPLP deveria evoluir para uma Confederação de Estados Lusófonos", defende.

Fonte: Expresso

Sem comentários: